Identify the tools for Administering an Oracle Database

Identificar ferramentas para administrar um banco de dados Oracle (pág. 106 do livro)

A Oracle Coportation oferece várias ferramentas para gerenciar o ambiente Oracle.

A primeiras delas é o OUI, ou o Oracle Universal Installer. Há ferramentas para criar e atualizar um banco de dados, sendo elas iniciadas a partir do OUI executadas separadamente.

O OUI irá instalar várias ferramentas para gerenciar um banco de dados e componentes relacionados.  (novavelmente o SQL*PLUS e o SQL Developer dependendo do tipo escolhido)

O Oracle Enterprise Manager (OEM) é uma ferramenta também muito utilizada, a qual será fornecido em uma de suas formas: Oracle Enterprise Manager Database Control.

ORACLE UNIVERSAL INSTALLER (Pág. 108)

Há muito tempo, o DBA era o principal responsável por garantir que produtos incompatíveis ficassem em lugares separados. Por exemplo, 3 produtos diferentes eram instalados e configurados e quando se instalava o 4o produto, dava problema nos 3 produtos instados anteriormente, justamente porque esse 4o software causava incompatibilidade do uso das bibliotecas de base (fornecem recursos comuns a todos os produtos – comparando um pouco no mundo Microsoft como DLL’s). Antes do OUI, cada produto tinha sua própria rotina de instalação sem se preocupar com produtos parceiros já instalados.

O OUI é um software escrito em java que utiliza o JDK 1.5, ou seja, ele é multiplataforma.

O inventário do OUI

O componente central do OUI é o inventário, que é um conjunto de arquivos que que existe fora de qualquer ORACLE HOME (pasta padrão de cada um dos produtos da Oracle). O inventário armazena detalhes de todos os produtos instalados, incluindo versão exata, local e em alguns casos, detalhes de patches que foram aplicados.

A pasta no Windows onde é criado o inventário é %SystemRoot%\Program Files\Oracle\Inventory. No linux, o local pode ser escolhido pelo DBA na primeira instalação utilizando o OUI.

Para cada plataforma, existirá um arquivo específico.

No Linux: /etc/oraInst.loc

No Solaris: /var/opt/oracle/oraInst.loc

No Windows, a chave de registro é: HKEY_LOCAL_MACHINE\SOFTWARE\ORACLE\inst_loc

Quando executado, o OUI procura esta chave (ou arquivo) e caso ele não encontre, irá assumir que não existe software instalado. Apartir daí, ele irá procurar por esse arquivo, sendo capaz de localizar o local do inventário.

É necessário sempre tonar cuidado com as permissões em ambiente Unix e Linux. Em plataforma Windows, o usuário deverá ter acesso a alterar o registro do Windows.

Testes de pré-requisitos

Cada plataforma possui pré-requisitos que o OUI verifica antes da instalação. O OUI verifica requisitos do hardware antes de iniciar a instalação, a qual não são muitos. No Windows, geralmente a leitura do arquivo de pré-requisitos é mais simples (vai exigir apenas  cálculo do espaço em swap e a versão do SO), sendo os arquivos no cd de instalação:

No linux: /stage/prereq/db/refhost.xlm

No Windows: \stage\prereq\db\refhost.xlm

Uma coisa importante é que o calculo de swap em disco é de 1,5 vezes a quantidade de memória RAM fisica do SO. Exemplo: Supondo que sua máquina tenha 1024 MB de RAM, o valor para Swap sugerido é de 1536 MB de espaço em disco (para o Swap).

 

Executando o OUI

Atualmente a maneira mais prática é baixar o produto do site e extrair em uma pasta do disco. No Windows, é necessário executar o setup.exe e no linux, há um arquivo script chamado runInstaller.

Criação e atualização do banco de dados (pág. do livro 113)

A ferramenta que a Oracle oferece para fazer criação de bancos de dados Oracle é o DBCA (Database Configuration Assistent), feita em java, a qual facilita para o DBA fazer essa tarefa rotineira. o DBCA pode ser iniciado pelo OUI, a qual o OUI instancia do ORACLE_HOME, que por sua vez executa o DBCA.

Após a criação do banco de dados, pode-se utilizar a ferramenta DBUA (Database Upgrade Assistent), quie pode também ser iniciado pelo OUI e caso o OUI detecte um ORACLE_HOME já existente, irá fazer a assistencia de atualização do banco de dados, garantindo que não falhe em nenhuma etapa.

Como o DBCA e o DBUA são feitos em Java, ambos precisam de um terminal gráfico para execução.

Ferramentas para gerar SQL ad hoc: o SQL*Plus e o SQL Developer

Existem várias ferramentas comerciais que podem fazer conexão com o banco de dados Oracle. As duas ferramentas mais básicas são o SQL*Plus (ambiente texto) e o SQL Developer (que já possui ambiente gráfico, feito em java)

 

SQL*Plus (pág. 113 e 114 do livro)

O SQL*Plus é uma ferramenta em texto do oracle, a qual é padrão em diversas versões do Oracle.

No Linux, o executável é o sqlplus, a qual é especificado por padrão em:

/u01/app/oracle/product/db_1/bin/sqplus

Algumas variáveis devem ser configuradas para que o SQL*Plus funcione:

ORACLE_HOME

PATH –> deve incluir o diretório bin do ORACLE_HOME.

LD_LIBRARY_PATH –> deve incluir o diretório LIB do ORACLE_HOME

Na prática, o sqlplus pode ser executado sem essas configurações.

É possível no Linux, verificar a configurações dessas variáveis através dos seguintes comandos no shell (no linux, letras minúsculas e maiúsculas fazem diferença (case-sensitive):

$ echo $ORACLE_HOME

$ echo $PATH

$ echo $LD_LIBRARY_PATH

$ which sqlplus –> confirma que o arquivo SQL*Plus executável está disponível na variável PATH.

Para executar o SQL*Plus, execute o seguinte comando:

$ sqlplus usuario/senha (por exemplo: sqlplus system/oracle/orcl)

Existe uma versão do SQL*Plus para windows, que é feito para “ambiente gráfico”, porém a Oracle descontinuou essa versão, chamada de sqlplusw.exe. Apesar de descontinuada, é possível ainda encontrar essa versão na internet e utilizá-las a partir da versão 9 do Oracle. Para ambiente Windows, a configuração de váriáveis é feita pelo registro do windows, pela chave:

HKEY_LOCAL_MACHINE\SOFTWARE\ORACLE\KEY_OraDB11g_home1

 

SQL DEVELOPER (pág. 115 do livro)

Ao contrário do SQL*Plus, o SQL Developer é uma ferramenta gráfica, feita em Java, que além do Oracle, pode fazer conexão com outros bancos de dados (por exemplo o Microsoft SQL Server). Para o SQL Developer, não é necessário ter um ORACLE_HOME, como a maioria dos produtos Oracle e não precisa ser instalado com o OUI (Oracle Universal Installer).

O SQL Developer tem como pré-requisito o JDK 1.5 e o JRE 1.5 (e superiores). Para instalar, basta baixar a versão mais recente do site e ter dos pré-requisitos configurados.

Para verificar se o JDK está disponível e a sua versão, em um prompt do sistema operacional, execute o comando

java -version

Em ambiente Linux, o uso do wich java pode ajudar a identificar a a versão da variável de ambiente Path, se está numa versão incorreta. No Linx, a variável DISPLAY deve estar configurada (como por exemplo 127.0.0.1:0.0) para executar em shell script o arquivo sqldeveloper.sh

A versão mais atualdo do SQL Developer pode ser baixado em:

http://www.oracle.com/technetwork/developer-tools/sql-developer/overview/index.html

Obs: pode ser necessário criar uma conta na Oracle para poder baixar os softwares;

 

Oracle Enterprise Manager (Pág. 119 do livro)

O OEM ou EM é uma ferramenta gráfica web que ajuda muito o administrador de banco de dados na tarefas do dia a dia do DBA. É aconselhado a nunca utilizá-lo sem entender sua funcionalidade.

 

Oracle Net Manager, Oracle Net Configuration Assistant

Oracle Net Manager e Oracle Net Configuration Assistant são ferramentas gráficas feitas em Java para que se possa configurar ambiente de rede do Oracle. Geralmente, essas ferramentas fazem alterações em arquivos de configuração, evitando que o administrador edite os arquivos diretamente, evitando erros de sintaxe.

Utilitários de carga e descarga de dados

Antigamente, os utilitários que o Oracle ofereciam eram o Export e Import. Ambos gravavam dados no SO para depois executarem comandos DDL e DML. Para importações ou exportações de grandes escalas, essas ferramentas não era apropriada.

O Data Pump, introduzido na versao 10g  substituiu o Exporte e Import, que utiliza processos em segundo plano. Além disso, é possível iniciar, controlar e monitorar os Jobs do Data Pump.

Apesar do Export e Import serem ainda suportados, não há compatibilidade entre esses utilitários.

O SQL*Loader é uma ferramenta para carregar grandes quantidade de dados em um banco Oracle a partir dos arquivos do SO, podendo os arquivos terem varios formatos. Ainda que tenha restrições de uso, é uma ferramenta versáril suportanto vários formatos de arquivos.

O Data Pump só pode ler arquivos do próprio Data Pump. Já o SQL*Loader pode ler arquivos gerados por qualquer produto de terceitos desde que esteja formatado corretamente.

 

Utilitários de backup

É possível fazer backup de um banco de dados Oracle usando utilitários do SO (conhecidos como backups gerenciados pelo usuário), porém a ferramenta mais aconselhada a se utilizar é o RMAN (Recovery Manager). Os backups realizados pelo RMAN são conhecidos como bakups gerenciados pelos servidor, podendo incluir tipos de backups mais avançados, como backups incrementais (executa o backup apenas os blocos alterados de um arquivo de dados, e outros)

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

learningdatabase.com.br

Tecnologias em Banco de Dados Relacionais, Modelagem de dados dimencionais, tecnologias SQL Servere e Oracle

Aprendendo Programação

Algorítmos, C, C++,Pascal, Python, R

WikiDBA

by Virendra Yaduvanshi - Microsoft SQL Server Database Architect | Consultant | Blogger | Specialist | DBA | Speaker

Blog - Fabiano Neves Amorim

SELECT * FROM [Coisas Da Minha Cabeça] WHERE dbo.fn_TempoParaPost() < dbo.fn_TempoLivre()

Tércio Costa, Oracle Developer, OCE SQL, ACE Associate

Guia de estudos para certificação ORACLE SQL(1Z0-047, 1Z0-051, 1Z0-061 e 1Z0-071) e PL/SQL(1Z0-144, 1Z0-146 e 1Z0-148)

Strate SQL

Data Adventures with an Architect

%d blogueiros gostam disto: